Brasil vence a terceira sob o comando de Mano Menezes

O técnico Mano Menezes, que chegou à sua terceira vitória em três jogos no comando da Seleção, já pensa na Argentina, último adversário do ano. Os dois rivais se enfrentam em Doha, no Qatar, no dia 17 de novembro, e Mano enxerga o adversário em vantagem para o clássico.

– A Argentina está em um estágio diferente do Brasil no momento. Eles repetem o time que esteve na Copa, e nós ainda estamos experimentando. Então, levam vantagem nesse aspecto. Mas será um jogo parelho. É bom, depois de um jogo como esse, ter um nível de dificuldade maior pela frente – disse ao Sportv.

Com as três vitórias, aliás, Mano repetiu a marca alcançada por Carlos Alberto Parreira há 18 anos. De outubro de 1991 a fevereiro do ano seguinte, sob comando do técnico do tetra, o Brasil venceu Iugoslávia (3 a 1), Tchecoslováquia (2 a 1) e Estados Unidos (3 a 0). Após o triunfo sobre a Ucrânia, Mano se mostrou satisfeito com a postura dos jogadores.
– Temos de valorizar as vitórias, os sete gols marcados, e o fato de não termos sofrido nenhum gol. O time soube impor seu jogo, a postura que gostaríamos de ver – analisou.

O comandante da Seleção também explicou a mudança no esquema, com a saída de Philippe Coutinho e a entrada de Elias.

– O importante é que o time se comportou bem com as mudanças. Jogamos com dois meias, perdemos um pouco pelos lados mas ganhamos na criação com o Carlos Eduardo. Mudamos um pouco as características do time – ressaltou Mano.

A invencibilidade da defesa foi comemorada por Thiago Silva, zagueiro que parece se firmar como titular de Mano ao lado de David Luiz.

– O futebol brasileiro sempre se destacou pelos gols, pelos atacantes de qualidade. Nos últimos anos, o setor defensivo também tem mostrado força. O legado que Lúcio e Juan deixaram foi muito importante, hoje temos a obrigação de irmos bem lá atrás – vibrou o jogador do Milan.