Bragantino 2 x 2 Vitória: Resultado deixa o Rubro-Negro longe do G4

Num jogo dramático, decidido nos acréscimos, Bragantino e Vitória empataram, por 2 a 2, neste sábado à tarde, no Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, pela 29.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Apesar do maior volume de jogo do time paulistas, o time baiano foi valente e justificou o empate. A situação de ambos ficou igual na tabela de classificação. O Bragantino é sétimo, com 43 pontos, enquanto o Vitória aparece com 41 pontos, em oitavo.

Chuva e pressão
O jogo começou debaixo de uma forte chuva. E o time da casa num ritmo alucinado, chutando de longa desde os primeiros segundos. Tanto que na base de uma forte pressão, criou várias chances de gols e só não abriu o placar por conta das boas defesas do goleiro Douglas. O time paulista ainda reclamou de um pênalti cometido por Fernandinho sobre Diego Macedo, na qual o árbitro anotou falta fora da área.

Sem espaço para sair jogando, o Vitória se viu obrigado a “quebrar” a bola para a frente, mas logo perdia a posse ao adversário. Ironicamente, na sua primeira chance, o time baiano abriu o placar. A defesa do Bragantino se posicionou errada e Fernandinho fez o passe para Fábio Santos. Ele dominou, invadiu a área e tocou na saída de Gilvan. Isso aos 13 minutos.

O Bragantino não desistiu. Manteve a pressão e insistiu na jogada aérea. E empatou aos 27 minutos. Luis Mário cobrou escanteio e o zagueiro André Astorga apareceu no primeiro pau para cabecear forte. O atacante Luis Mário ainda acertou a trave duas vezes.

Mais equilíbrio
No segundo tempo o Bragantino não voltou com o mesmo ritmo. E o Vitória aliviou um pouco com a boa atuação do experiente meia Gilberto, que puxou para si a responsabilidade de organizar o jogo e tocar a bola. Mas num lance infantil, Gilberto foi expulso aos 23 minutos. O Vitória tinha uma falta a seu favor e o meia reclamou, recebendo o cartão amarelo. Como manteve a reclamação, recebeu o cartão vermelho. Na cobrança, Fernandinho levantou na área e Neto Baiano quase marcou de cabeça. Gilvan fez uma grande defesa.

Com um jogador a menos, o inteligente técnico Vágner Benazzi se viu obrigado a sacrificar o atacante Neto Baiano para a entrada do meia Xuxa. O time ficou equilibrado. E passou a usar os contra-ataques com eficiência, aproveitando os espaços deixados pelo Bragantino no sistema de marcação.

Cinco atacantes
De outro lado, Marcelo Veiga fez duas trocas ofensivas no Bragantino. Entraram os atacantes Otacílio Neto e Finazzi nos lugares dos marcadores Junior Lopes e Luis Carlos. Mais tarde ainda colocou o atacante Luis na vaga do meia Esley com a ordem de explorar o jogo aéreo. No total, o Braga ficou com cinco atacantes.

Mas o Vitória conseguia levar perigo nos contragolpes. Num deles, Nino Paraíba invadiu a área e caiu no choque com o goleiro Gilvan. O árbitro marcou pênalti, num lance duvidoso. Na cobrança, aos 39 minutos, Fábio Santos bateu fraco, Gilvan espalmou, a bola tocou na trave, correu a linha e ficou nas mãos do goleiro.

Gols nos acréscimos
O final foi dramático. Aos 41 minutos, Lincon marcou um gol, mas o lance foi anulado por impedimento, muito reclamado. E foi o atacante que virou o placar aos 45 minutos. Ele recebeu na frente da grande área de costas. Fez o giro no zagueiro e bateu cruzado.

Mas na saída de bola, o Vitória desceu pelo lado esquerdo, Fernandinho foi até a linha de fundo e fez o passe para trás. Xuxa bateu de primeira e empatou, aos 46 minutos. O jogo ainda foi até os 50 minutos e ficou igual. Justo pela dramaticidade.

Mais duelos
Pela 30.ª rodada, o Bragantino vai enfrentar o Sport, em Recife, sexta-feira à noite. NO sábado, o Vitória recebe o Goiás, a partir das 16h20, no Barradão, em Salvador.

Local
Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)

Árbitro
Evandro Rogério Roman (PR)

Assistentes
Bruno Boschilia-PR e Ivan Carlos Bohn (PR)

Renda
R$ 25.905,00
Público
4.463 pagantes

Cartões Amarelos
Bragantino:Júnior Lopes, Esley, Gilvan
Vitória:Fernandinho, Preto, Nino Paraíba, Gilberto, Douglas

Cartões Vermelhos
Vitória:Gilberto

Gols
Bragantino: André Astorga 27′ 1T, Lincom 45′ 2T
Vitória: Xuxa 46′ 2T, Fábio Santos 13′ 1T

Bragantino

Gilvan;
Junior Lopes (Otacilio Neto), André Astorga e Luís Henrique;
Diego Macedo, Luís Carlos (Finazzi), Esley (Luisi) e Léo Jaime;
Luis Mário e Lincom.

Técnico: Marcelo Veiga

Vitória

Douglas;
Jean, Maurício e Gabriel;
Nino Paraíba (Mineiro), Zé Luís, Preto (Charles Vagner), Gilberto e Fernandinho;
Fábio Santos e Neto Baiano (Xuxa).

Técnico: Vágner Benazzi