Barça e Real ficam no empate

José Mourinho abdicou do futebol ofensivo do Real Madrid, mas pode dizer que parou o Barcelona com um jogador a menos. O problema é que só a vitória interessava aos merengues, que empataram por 1 a 1 com os catalães neste sábado, no Santiago Bernabéu, e viram os maiores rivais colocarem as mãos no título do Campeonato Espanhol, em jogo válido pela 32ª rodada. Os respectivos craques Lionel Messi e Cristiano Ronaldo, ambos de pênalti, anotaram os gols da partida que teve, é claro, muita polêmica.

Agora com 85 pontos, o time do técnico Josep Guardiola manteve os oito de vantagem sobre a equipe de José Mourinho (77) na tabela de classificação. Restam seis rodadas e não há mais confronto direto pelo Espanhol, o que obriga o Real a torcer por ao menos três improváveis derrotas de um time que só perdeu uma vez até então.

Mas ainda há a oportunidade de vingança. Ou melhor: três. Na próxima quarta-feira, pela sequência da maratona de superclássicos, Real Madrid e Barcelona se enfrentam pela final da Copa do Rei, em jogo único no estádio Mestalla, em Valência. Depois, nos dias 27 de abril e 3 de maio, os duelos são pelas semifinais da Liga dos Campeões, que terão transmissão da TV Globo e do GLOBOESPORTE.COM. Os catalães decidem no Camp Nou.

Com o resultado, o Barcelona ainda chegou aos seis jogos sem derrotas no clássico. A última vitória do Real foi quase há três anos, no dia 7 de maio de 2008: 4 a 1 pelo Campeonato Espanhol, futuramente conquistado pelos merengues. Somando os gols das últimas seis partidas, o Barça goleia por 17 a 3.