Bahia vira no Pituaçu e bate São Paulo: 4 a 3

O torcedor que compareceu ao estádio de Pituaçu assistiu a mais um grande jogo de futebol no Brasileirão 2011. O Bahia ficou atrás na maior parte do jogo mas conseguiu arrancar uma virada histórica sobre o São Paulo, por 4 a 3, num resultado importantíssimo na luta contra o rebaixamento e na briga pela Copa Sul-Americana.

Bahia começa com tropeço, mas consegue virar o jogo em 4 a 3Bahia começa com tropeço, mas consegue virar o jogo em 4 a 3
O Tricolor baiano começou melhor a partida marcando no campo de ataque e tendo mais posse de bola. Aos 13 minutos, Souza fez boa jogada na linha de fundo e cruzou para cabeçada perigosa de Fahel, que passou raspando à trave direita de Denis.

O São Paulo precisava do resultado para ainda brigar pelo título e na primeira chegada perigosa abriu o placar em grande estilo. Aos 21 minutos, o volante Wellington deu um “banho de cuia” em dois marcadores e bateu cruzado, um golaço, 1 a 0.

Atordoado após o gol sofrido, o Bahia não conseguia trocar passes e quase leva mais gols. Aos 32 minutos, grande jogada de Lucas e passe perfeito para Luis Fabiano, que obrigou Marcelo Lomba a operar mais um milagre no Brasileirão. Dagoberto ainda exigiu o goleiro aos 33.

Chuva de gols no segundo tempo e redenção Tricolor

Na segunda etapa, Joel Santana resolveu voltar com Júnior no lugar do garoto Gabriel e a mudança surtiu efeito com menos de um minuto. Júnior puxou contra-ataque e achou Souza na esquerda, que limpou a marcação de João Filipe e bateu cruzado, 1 a 1.Sem nem poder respitar, a exemplo da derrota contra o Figueirense, um gol sofrido logo após marcar. O selecionável Lucas mostrou todo o seu talento no meio-campo, armou o chute e colocou no ângulo de Marcelo Lomba, 2 a 1.

A torcida do Bahia presente no Pituaçu ficou enfurecida em menos de um minuto na sequência do jogo. Lulinha entrou no lugar de Magno, gerando revolta nas arquibancadas. Logo depois o terceiro gol do tricolor paulista. Cruzamento do lado esquerdo e a bola sobrou para Cícero, cria do Fazendão, que dominou e bateu no canto, 3 a 1.

O Bahia tentoeu diminuir o marcador com Júnior, aos 21 minutos, que bateu com desvio e a bola tocou a trave. Nikão entrou no jogo para tentar mudar o panorama e deu assistência para Lulinha diminuir, aos 23, 3 a 2.

A torcida Tricolor acordou na partida e empurrou o time rumo ao empate. Aos 28 minutos, pressão baiana e o gol que explodiu Pituaçu. Cruzamento da esquerda e Fahel conferiu de cabeça para empatar: 3 a 3.

As alterações de Joel Santana seguiam surtindo efeito e o que parecia impossível aconteceu: a virada. Júnior abriu jogo para Nikão na esquerda e o meia de 19 anos fez cruzamento para a área buscando Souza. No meio do caminho Luiz Eduardo tentou cortar e marcou contra: 4 a 3, aos 37 minutos.

Bahia (4): Marcelo Lomba; Marcos, Paulo Miranda, Titi e Dodô; Fahel, Fabinho, Diones (Nikão) e Magno (Lulinha); Gabriel (Júnior) e Souza. Técnico: Joel Santana.

São Paulo (3): Denis; Iván Piris, João Filipe (Rodrigo Caio) (Denilson), Rhodolfo e Luiz Eduardo; Wellington, Lucas, Carlinhos Paraíba e Cícero; Dagoberto (Marlos) e Luis Fabiano. Técnico: Emerson Leão.

Data: 05/11/2011, às 19h.

Local: Estádio Metropolitano de Pituaçu, em Salvador.

Árbitro: Evandro Rogério Roman (FIFA/PR).

Assistentes: Gilson Bento Coutinho (PR) e José Carlos Dias Passos (PR).

com informações do arena nordeste