Bahia x Santos: Pituaçu lotado, esperança de triunfo

No dia 15 de setembro do ano passado, o Peixe goleou o Atlético-GO, então comandado por Renê Simões, por 4 a 2, na Vila Belmiro. Apesar da grande vitória, o jogo foi marcado por um ato de indisciplina de Neymar com o técnico Dorival Júnior, que o proibiu de cobrar um pênalti.

Revoltado com a falta de educação do jogador com seu companheiro de profissão, Renê Simões não poupou críticas. “Em muitos anos de futebol, nunca vi alguém tão mal-educado desportivamente. Alguém precisa educar este rapaz ou vamos criar um mosntro”, disparou na época.

Apesar da promessa santista ter mudado bastante neste tempo, o treinador, hoje do Bahia, ainda não parece muito satisfeito. “Não acredito que ele esteja mudado. A diferença é que as pessoas que o cercam passaram a orientá-lo melhor”, argumentou o treinador.

Tricolor melhor que o Peixe?
Polêmicas à parte, o fato é que o Esquadrão deve encarar o Santos, não como o supercampeão da Libertadores, mas sim como um concorrente direto. Afinal, os dois estão muito próximos. O Tricolor vem de dois empate seguidos contra Internacional e Palmeiras, ambos por 1 a 1, e ocupa o 13º lugar, com 20 pontos.

O Peixe vive situação mais complicada, já que figura na zona de rebaixamento, após as derrotas para Atlético-GO (2 x 0) e Coritiba (3 x 2). Com dois jogos a menos, o time alvinegro está na 17ª colocação, com 15 pontos.

Bad boy vetado
A principal baixa do técnico Renê Simões será o atacante Jóbson. O jogador foi vetado para a partida às vésperas do elenco dar início à concentração, na noite de sexta-feira. A alegação da comissão técnica tricolor foram os contanstes atrasos do “bad boy”, “prática que já vem causando um mal estar em todo o grupo”, diz o comunicado divulgado pela assessoria de imprensa.

Renê Simões já confirmou o atacante Jones, como o substituto de Jóbson e essa será a única mudança na equipe. O lateral Ávine, com um incômodo no músculo adutor da coxa, foi poupado do treino deste sábado, mas não deve ser problema.

O lateral-direito Jancarlos, que estava lesionado e era uma das principais preocupações, realizou mais um treinamento com bola. No entanto, ele ainda não estará a disposição da comissão técnica e só volta para o jogo contra o Ceará.

Meia está de volta
O técnico Muricy Ramalho confirmou na sexta-feira a presença do meia Elano. O jogador está recuperado de um entorse no tornozelo esquerdo e, assim, será titular. O meia se contundiu e recebeu o terceiro cartão amarelo no clássico com o Corinthians e ficou fora nas derrotas contra o Atlético-GO e Coritiba.

Elano com fome de bola

“O Elano deve voltar, porque até o momento está se sentindo bem. Temos um pouco de calma para não forçar um retorno antecipado, mas ele deve estar apto para o jogo”, antecipou o treinador.

Com a suspensão de Edu Dracena, Muricy também assegurou que o zagueiro Bruno Rodrigo será titular ao lado de Durval. Sua única dúvida está na lateral direita, para a vaga do também suspenso Pará. Reserva da posição, Leandro Silva ainda não conquistou a confiança do treinador. Assim, ele pode improvisar Arouca ou Bruno Aguiar no setor.

“O que está complicado é definir alguém na posição do Pará. Tem o Leandro, mas ainda não está com a confiança necessária. Vamos ver o que fazer”, acrescentou Muricy, que tem ainda o treino de sábado para definir o substituto de Pará.

Ficha Técnica

Bahia x Santos
Fase
Única
Rodada
18ª
Data
21/08/2011
Horário
18h00
Local
Pituaçu, em Salvador

Árbitro
Ricardo Marques Ribeiro (MG)

Assistentes
Guilherme Dias Camilo (MG) e Nadine Schram Camara (SC)

Bahia

Marcelo Lomba;
Marcos, Titi, Paulo Miranda e Ávine;
Fahel, Marcone, Diones e Carlos Alberto;
Jones e Júnior.

Técnico: Renê Simões

Santos

Rafael;
Arouca, Bruno Rodrigo, Durval e Léo;
Adriano, Henrique, Elano e Paulo Henrique Ganso;
Neymar e Borges.

Técnico: Muricy Ramalho