Bahia é goleado e dá adeus a Copa do Brasil

Nem o mais pessimista torcedor do Bahia poderia imaginar um resultado como o desta quarta-feira. Precisando vencer ou empatar com uma diferença de pelo menos dois gols para se classificar, o time do técnico René Simões foi humilhado na Arena da Baixada pelo Atlético Paranaense. A goleada por 5 x 0 eliminou o tricolor da Copa do Brasil, lhe restando apenas o Campeonato Baiano.

Hedeson Alves/Gazeta do Povo
(Hedeson Alves/Gazeta do Povo)
Tricolor foi facilmente batido pelo Atlético

O time da casa começou a partida indo pra cima do Bahia e logo aos dois minutos, Paulo Baier arriscou de longe e Omar espalmou para escanteio. O tricolor tentava responder contra-atacando pelos lados do campo, mas sem sucesso.

O Atlético chegou com perigo novamente aos onze minutos. O lateral direito Romulo recebeu passe na linha de fundo e cruzou rasteiro, a zaga do Bahia cortou e na sobra, Branquinho chutou por cima do gol.

De tanto insistir o Furacão chegou ao gol aos vinte e dois minutos. Paulo Baier cobrou falta no primeiro pau, Titi tentou cortar e desviou para dentro da própria meta, tirando o goleiro Omar completamente da jogada.

Três minutos depois, novamente através de uma cobrança de falta, Paulo Baier cruzou na cabeça de Manoel que se antecipou a Omar e tocou para o fundo das redes, ampliando a vantagem dos donos da casa.

O Bahia tentou reagir no jogo e Marcone arriscou um lindo chute da intermediária, mas a bola explodiu no travessão. E a reação parou por aí. Após rápida cobrança de escanteio, o nome do jogo, Paulo Baier, cruzou para Rafael Santos, sozinho cabecear sem chances para Omar.

Quando o placar parecia definido aconteceu o pior. Após cruzamento rasteiro do lado esquerdo Omar tentou se antecipar a Adailton e acabou derrubando o atacante do Atlético dentro da área. Paulo Baier bateu firme no meio no gol e dando números finais ao primeiro tempo.

As duas equipes voltaram com a mesma formação para o segundo tempo e também com a mesma postura. Adaílton roubou a bola de Thiego com muita facilidade, entrou na área e bateu colocado, no ângulo esquerdo de Omar.

Só após o quinto gol sofrido o técnico René Simões resolveu mexer na equipe. Os inoperantes Souza e Robert deram lugar a Rafael e Lulinha respectivamente. As mudanças não surtiram muito efeito e o Bahia continuou sendo dominado pelo time da casa.

A partir daí o Bahia ainda teve uma chance com Rafael de fora da área que obrigou o goleiro Renan Rocha a fazer a sua primeira defesa no jogo. O Atlético Paranaense só precisou administrar o placar até o fim para garantir à classificação para as quartas de finais onde enfrenta o Vasco da Gama.

Ficha Técnica:

Atlético-PR: Renan Rocha, Romulo, Manoel, Rafael Santos, Paulinho, Deivid , Robston, Paulo Baier, Branquinho (Madson), Adaílton e Guerrón (Lucas)
Técnico:
Adilson Batista

Bahia: Omar; Marcos (Jancarlos), Thiego, Titi e Dodô; Marcone, Hélder, Camacho e Mauricio ;Robert ( Lulinha) e Souza (Rafael).
Técnico:
René Simões

Local: Estádio Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data:
20/04/2011
Horário:
21h50
Árbitro:
Márcio Chagas da Silva (Aspirante FIFA/RS)
Assistentes:
Carlos Berkenbrock (FIFA/SC) e Tatiana Jacques de Freitas (Aspirante FIFA/RS)

fonte: arenanordeste.com