Atlético-GO 0 x 1 Bahia – Tricolor na briga pela Sul-Americana

O Bahia continua na sua grande recuperação na fuga do rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Neste domingo à noite, mesmo atuando no Estádio Serra Dourada, em Goiânia, bateu o Atlético Goianiense, por 1 a 0, com gol de Souza ainda no primeiro tempo.

O tricolor baiano agora soma 42 pontos, em 13.º lugar. Foi sua segunda vitória seguida, uma vez que na rodada anterior teve uma virada espetacular sobre o São Paulo, por 4 a 3, no Barradão, em Salvador. O Atlético, em baixa, continua com os mesmos 42 pontos, por enquanto, em 12.º lugar. Esta foi a sua quarta derrota consecutiva.

Gol no início
O jogo começou equilibrado, com o desenho tático esperado. O Bahia, bem postado, e o Atlético tentando ir ao ataque. Mas quem levou a melhor foi o Bahia, que abriu o placar aos 10 minutos.

O lateral Thiago Feltri errou o passe e permitiu a descida de Marcos, lateral do Bahia. Este foi até a linha de fundo, levantou a cabeça e cruzou para Souza. O grandalhão, na pequena área, completou de primeira para as redes.

Chances e expulsões
Quase que o Bahia ampliou aos 26 minutos, num chute cruzado de Lulinha, que passou perto do gol. No minuto seguinte, Anselmo, sempre ele, apareceu bem na grande área e exigiu grande defesa de Marcelo Lomba.

Aos 32 minutos, o centroavante Souza e o zagueiro Gilson, do Atlético, foram expulsos por trocaram xingamentos e ameaçadas com dedo em riste. Aos 38 minutos, Anselmo deixou Felipe na cara do gol. Felipe bateu de bico, mas Marcelo Lomba mandou para escanteio.

Mudanças certas e erradas
No segundo tempo, os dois técnicos começaram com mudanças. E o experiente Joel Santana se deu bem melhor do que o falante Hélio dos anjos, muito xingado pela torcida.

Para começar, Hélio dos Anjos deixou nos vestiários Felipe, que estava se movimentando bem e colocou Juninho. Depois ele tirou o lateral Thiago Feltri para a entrada de Hernandes, numa mudança desnecessária.

Com isso, o técnico ficou sem a chance de colocar no campo o atacante Marcão, pedido pela torcida. Isso porque antes disso, o “falante” tinha tirado Vitor Junior, que atuou muito mal, para a entrada de Diogo Campos. Apesar das trocas, o Atlético não reagiu.

De outro lado, Joel Santana fez mudanças que deixaram seu time forte na defesa e perigoso nos contra-ataques. Júnior entrou no lugar de Lulinha; Mikão na vaga de Magno e depois o experiente meia Carlos Alberto na vaga do volante Diones.

A rigor, cada tié uma boa chance. Aos 13 minutos, Anselmo chutou cruzado e Marcelo Lomba evitou o empate. Aos 19 minutos, Márcio evitou o segundo gol baiano ao “operar um milagre” no chute de Mikão à queima roupa.

Próximos Jogos
Na quinta-feira, o Atlético-GO vai buscar a reabilitação contra o Santos, no Pacaembu, em São Paulo, pela 35.ª rodada. O Bahia vai jogar fora de novo, desta vez diante do Internacional, quarta-feira à noite, em Porto Alegre. O Colorado, neste domingo, perdeu para o Cruzeiro, por 1 a 0, portanto, vai buscar a reabilitação.

Local
Estádio Serra Dourada Goiânia (GO)

Árbitro
Pericles Bassols

Assistentes
Marco Pessanha e Antonio de Sousa Parreão

Renda
R$ 52.355,00
Público
2.931 pagantes

Cartões Amarelos
Atlético:Anderson , Marino
Bahia:Paulo Miranda

Cartões Vermelhos
Atlético:Gilson
Bahia:Souza

Gols
Bahia: Souza 10′ 1T

Atlético

Márcio;
Rafael Cruz, Anderson, Gilson e Thiago Feltri (Hernandes);
Marino, Agenor, Bida e Vitor Júnior (Diogo Campos);
Felipe (Juninho) e Anselmo

Técnico: Hélio dos Anjos

Bahia

Marcelo Lomba;
Marcos, Paulo Miranda, Danny Morais e Dodô;
Fahel, Fabinho, Diones (Carlos Alberto) e Magno (Mikão);
Souza e Lulinha (Júnior)

Técnico: Joel Santana