Atlético-BA deve dois meses de salários; presidente promete pagar até o fim do mês

Campeão baiano de 2021, o Atlético de Alagoinhas segue com dificuldades financeiras. Nesta quarta-feira (22), o presidente do clube, Albino Leite, revelou ao Bahia Notícias que os salários dos atletas estão dois meses atrasados. Porém, o mandatário se mostrou otimista com o futuro e prometeu quitar o débito até o dia 30 de setembro.

“Estamos começando a ver uma luz no fim do túnel. Já conversamos com os atletas e eles já sabem que seram pagos. Porque acreditam na gestão, na presidência, que é responsável”, pontuou.

Apesar do título estadual ter vindo de forma inédita, o Carcará passou por maus bocados durante o ano. Sem arrecadação, por falta de público nos estádios, o clube teve dificuldades para arcar com os custos das partidas da Série D, e chegou até a ficar sem pagar a arbitragem.

Na quarta divisão, a equipe terminou com a quinta colocação do Grupo A4, com 18 pontos. Mesmo antes do fim da fase de grupos, já começou a emprestar jogadores para outras agremiações, como foi o caso de William Kaefer para o Jacuipense.

Para 2022, a expectativa é de melhora, especialmente porque o Atlético pretende priorizar a disputa da Copa do Brasil, competição que atualmente dá mais dinheiro no país. “Em primeiro lugar, Copa do Brasil. Em segundo, Baianão. Em terceiro, Copa do Nordeste e em quarto, Série D”, explicou Albino Leite.

Com o título estadual, o Carcará classificou-se diretamente para a fase de grupos do Nordestão. A reapresentação dos jogadores deve acontecer na segunda quinzena de novembro, e a preparação deve ser feita novamente na cidade de Cipó, que fica a cerca de 240 quilômetros de Salvador.

O clube já está fechado com quatro patrocinadores, que começarão as parcerias no dia 5 de janeiro de 2022.

Fonte: site BN