Ameaçado no cargo, Cerezo faz mistério

Sem contar com o zagueiro Gabriel Paulista, poupado por conta de uma pancada na partida contra o Serrano, o treinador Toninho Cerezo comandou apenas um treinamento tático na tarde desta sexta-feira (2), no Centro de Treinamento Manoel Pontes Tanajura.
Antes da atividade, Cerezo reuniu todos os membros da comissão técnica e jogadores para uma conversa a portas fechadas. A razão, segundo o treinador, foi o excesso de cartões levados pelo elenco.
Em seguida, Toninho Cerezo dividiu o time em três equipes de sete jogadores, cada, e em campo reduzido, comandou um treinamento que exigiu muita agilidade e velocidade dos jogadores.
Recuperado de uma pubalgia, o lateral-direito Nino Paraíba participou normalmente do treinamento. O atacante Índio deu apenas algumas volta ao redor do campo.
A quarta posição na classificação do Campeonato Baiano incomoda. Não é à toa que as especulações envolvendo uma possível saída do treinador Toninho Cerezo foi um dos temas da entrevista coletiva desta sexta-feira (2), concedida pelo comandante.
Entretanto, Cerezo desconversou e deixou a decisão nas mãos da diretoria rubro-negra.
– Se vou ficar no clube ou não, não sei. Tudo depende da diretoria – se esquivou.

Quando o assunto é o companheiro de Gabriel Paulista na defesa, já que Victor Ramos está suspenso, Cerezo faz mistério.

– O Rodrigo pode atuar, da mesma forma que Dankler, que também estava jogando bem. É um atleta jovem com muita força e garra. Vamos ter onze jogadores com muita vontade, mais que na última apresentação – prometeu.
fonte: bahianoticias