Alemanha vence a Inglaterra de goleada e avança

Alemanha e Inglaterra fizeram um jogo digno de um grande clássico, neste domingo, em Bloemfonteim. Com a goleada por 4 a 1, a Alemanha avançou para as quartas de final do Mundial.

É difícil precisar, mas um gol não validado de Lampard – quando a Alemanha vencia por 2 a 1 – poderia ter sido um ingrediente decisivo para que os ingleses escrevessem um roteiro com um final mais feliz.

Como era de se esperar, alemães e ingleses fizeram da cautela as suas marcas registradas no início da partida. Muito respeito de parte a parte, pouca ofensividade e passes para o lado marcaram o início do duelo europeu.

Pode parecer clichê, no entanto, o panorama da partida se alterou radicalmente após Klose abrir o placar. Aos 20 minutos, o goleiro Neuer bateu tiro de meta, o atacante ganhou de Upson e abriu o marcador. Uma falha primária de um sistema defensivo considerado um dos melhores do mundo.

Com um lugar nas quartas de final em jogo, a partida ganhou contornos emocionantes. A Alemanha, com um time mais leve e envolvente, ampliou com Posdolski, que tirou de James depois de bonita troca de passes. À esta altura, a Inglaterra lançou-se ao ataque. Com mais coração do que organização, o English Team diminuiu com Upson, de cabeça.

Aos 38 minutos, um lance que entra para a História como um dos erros mais graves de arbitragem em Copas do Mundo. De fora da área, Lampard encobriu o goleiro Neuer, a bola bateu no travessão e quicou dentro do gol. Um empate legítimo que a arbitragem não validou. A Inglaterra, campeã em 1966 com um gol ilegal de Geoff Hurst, provou do veneno sentido pelos germânicos, vice-campeões daquela Copa.

Os ingleses voltaram com grande ímpeto. Aos seis, Lampard, do meio da rua, carimbou o travessão de Neuer. Foi interessante notar que a Alemanha, mesmo em vantagem, não abdicou do ataque. Ao contrário, o time buscou ampliar o placar e liquidar a fatura.

Os 45 minutos finais do jogo andaram na contramão do que vem sendo demonstrado nos gramados africanos. A busca frenética pelo gol manteve presa a respiração dos torcedores.

O terceiro e o quarto gols alemão foram uma fiel reprodução do estilo de jogo que os germânicos têm demonstrado na África do Sul. Troca de passes, velocidade e frieza. Em contra-ataque fulminante, Schweinsteiger serviu Mueller, que fulminou James. Dois minutos depois foi a vez de Lahm entregar para Mueller, que, mais uma vez, fez a festa da torcida da Alemanha.

A larga vantagem construída esfriou as esperanças britânicas. Os alemães, com inteligência, usaram o tempo a seu favor.

Continua a Alemanha na Copa do Mundo. Com o peso da camisa e embalada pela goleada no rival, a equipe aguarda o resultado de Argentina x México. Os ingleses, mais uma vez, voltam para Londres com a sensação de que as expectativas criadas em torno de sua sua seleção foram um pouco desmedidas.

FICHA TÉCNICA:
ALEMANHA 4 X 1 INGLATERRA

Estádio: Free State Stadium, em Bloemfontein (AFS)
Data/hora: 27/6/2010 – 11h (de Brasília)
Árbitro: Jorge Larrionda (URU)
Cartões amarelos: Friedrich (ALE)
Cartões vermelhos: Nenhum
GOLS: Klose, 20’/1ºT (1-0); Podolski, 32’/1ºT (2-0); Upson, 37’/1ºT (1-2); Muller, 21’/2ºT (3-1), Muller, 24’/2ºT (4-1),

ALEMANHA: Neuer; Lahm, Mertesacker, Friedrich e Boateng; Khedira, Schweinsteiger, Müeller (Trochowski,26’/2ºT). e Özil (Kiessling, 38’/2ºT).; Podolski e Klose (Gomez,27’/2ºT). .Técnico: Joachim Löw.

INGLATERRA: James; Johnson, Upson, Terry e Ashley Cole; Barry, Lampard, Gerrard e Milner (Joe Cole, 19’/2ºT); Rooney e Defoe (Heskey,25’/2ºT). Técnico: Fabio Capello.