23 jogos depois…

Era uma partida teoricamente fácil. O Vitória não perdia há sete partidas, enquanto o Bragantino não sabia o que era vencer nas últimas oito rodadas. Para completar, dentro de casa, o time baiano não sofria uma derrota há vinte e três jogos. No entanto, os números não entraram em campo e o time paulista surpreendeu o Leão na noite desta sexta-feira (3), no Barradão. Com gol de Lincom, de pênalti, o Bragantino venceu por 1 a 0 e chegou ao terceiro triunfo no Campeonato Brasileiro na Série B. O Vitória, sem risco de perder a vice-liderança, volta a campo no dia 11 de agosto, contra o América Mineiro, em Minas Gerais.

Foto: Futura Press

Início corrido
O Bragantino, ainda que de forma desorganizada, praticamente na base do chutão, assustou nos primeiros minutos. Depois de um chutão, o atacante Malaquias apareceu sozinho nas costas dos zagueiros do Vitória. Porém, muito atento no lance, o goleiro Deola saiu da área e tirou de cabeça. No minuto seguinte, o lateral-direito Victor Ferraz chutou de fora e o camisa 1 rubro-negro aparece de novo, encaixando com segurança. Os avanços do time paulistas foram anulados.

Vitória toma conta
O Vitória, apesar do susto inicial, começou a tocar mais bola e tomar conta da partida. Aos 9, Marquinhos bateu de fora e o zagueiro Preto Costa aliviou o perigo. Pouco depois, o volante Uelliton cobrou falta, mas os defensores paulistas estavam bem posicionados e evitaram o primeiro gol do Vitória. A primeira real oportunidade de gol do time baiano só aconteceu aos 22 minutos, com o atacante Marcelo Nicácio. O novo camisa 9 recebeu na grande área e mesmo marcado conseguiu girar. Entretanto, na hora de bater, foi surpreendido pelo zagueiro Rafael Caldeira. O leão era dono da maior posse de bola. No entanto, os meias Pedro Ken e Leílson não conseguiam encaixar o último passe. Aos 32, Marquinhos tentou o arremate e foi mais uma vez bloqueado. Aos 38, o time baiano chegou com perigo. Uelliton fez o cruzamento de longe e, antes do goleiro Rafael, o zagueiro Gabriel Paulista desviou de cabeça pela linha de fundo. Só dava Vitória. Aos 41, depois do cruzamento de Nino Paraíba, o meia Pedro Ken teve a chance de inaugurar o marcador. O camisa 8 dominou, fez bonita fita em Victor Ferraz e bateu em cima do goleiro Rafael Santos.

Lance polêmico
O Bragantino, como no primeiro tempo, começou no ataque. Aos 3, o atacante Lincom invadiu a grande área e mesmo muito marcado por Michel conseguiu bater. O chute de bico foi em direção ao gol, mas Deola espalmou para escanteio. O time baiano respondeu imediatamente. O lateral-direito Nino Paraíba fez jogada individual e soltou uma bomba, de esquerda, para bela defesa de Rafael Santos. Aos 12, um lance polêmica revoltou os jogadores do Bragantino. Victor Ferraz cobrou falta na área e, após o desvio de Preto Costa, o zagueiro Dankler tocou na bola com o braço. O time paulista reclamou muito, mas Heber Roberto Lopes marcou apenas escanteio.

Vitória vacila e leva o gol
Aos 23, o Vitória ameaçou. Uelliton bateu falta de longe e Rafael Santos espalmou para escanteio. E foi em uma bola parada que o rubro-negro quase marca. Aos 29, Marco Aurélio encobriu o arqueiro adversário, mas a bola pegou na trave. Como se não bastasse pegar no poste esquerdo, a bola pegou nas costas do zagueiro Rafael Cadeira e não entrou. O Bragantino, só preocupado em se defender, conseguiu um pênalti aos 32. O atacante Lincom dominou de costas para o gol e foi derrubado por Gabriel Paulista. O camisa 9 bateu no canto esquerdo e abriu o placar. Vitória 0 x 1 Bragantino. Aos 39, o goleiro Rafael Santos impediu o que seria o gol de empate do Vitória. Uelliton encheu o pé de fora e o arqueiro defende. Na sobra, o zagueiro Robertinho afastou o perigo.

FICHA TÉCNICA
SÉRIE B
Vitória x Bragantino
Data: 03/08/2012
Local: Estádio Manoel Barradas, em Salvador
Árbitro: Heber Roberto Lopes (PR/FIFA)
Assistentes: Arestides Pereira da Silva Jr. (PR/CBF) e Otávio Correia de Araújo Neto (AL/CBF)
Cartões: Mansur, Nino Paraíba e Uelliton (Vitória) / Preto Costa, Robertinho, Rafael Caldeira e Moreno (Bragantino)
Gol: Lincom (Bragantino)

Público: 12.964
Renda: R$ 177.630,00

Vitória: Deola; Nino Paraíba, Gabriel, Dankler e Mansur; Uelliton, Michel (Marco Aurélio), Pedro Ken e Leílson; Marquinhos (Tartá) e Marcelo Nicácio (Eduardo Ramos). Técnico: Paulo Cesar Carpegiani.
Bragantino: Rafael Santos; Rafael Caldeira, Guilherme e Preto Costa (Robertinho); Victor Ferraz, Serginho, Acleisson, Moreno e Léo Jaime; Malaquias (Andrezinho) e Lincom. Técnico: Marcelo Veiga.

Fonte: Bahia Notícias