‘Vivi um terço da minha vida aqui’, diz Léo sobre decisão de seguir no Cruzeiro

'Vivi um terço da minha vida aqui', diz Léo sobre decisão de seguir no Cruzeiro

Foto: Bruno Haddad / Cruzeiro

O zagueiro Léo vai ficar no Cruzeiro para a temporada de 2020, quando tentará retornar com o time mineiro para a elite do futebol brasileiro. O jogador é um dos atletas com alto salário no elenco, mas conversou com a diretoria e recusou propostas para permanecer.

Mineiro de Belo Horizonte e cruzeirense, ele pediu a palavra em entrevista coletiva desta sexta-feira (10) e explicou seus motivos.

“Todo mundo sabe da situação do Cruzeiro. Eu sou um cara que vive isso aqui intensamente, como jogador e como pessoa. Vivi aqui um terço da minha vida, com muitas alegrias. É um momento de dificuldade, mas vou permanecer”, disse o zagueiro.

“Tive uma conversa com a diretoria confirmando. Foi algo muito legal, eles retribuíram o que eu pensava sobre a importância, o comprometimento e o profissionalismo de fazer parte da reconstrução do clube. Eu, por respeito e identificação, por amar o clube e ter vivido um terço da minha vida aqui, decidi ficar.”

Enquanto teve seu futuro ameaçado no Cruzeiro, Léo recebeu algumas sondagens. Além do Santos, que consultou a situação do jogador na Toca da Raposa, o Bahia foi outro interessado em levar o zagueiro. Agora confirmado no time, ele espera que sua atitude motive outros companheiros a fazer o mesmo.

“Toda minha identificação, carinho, meus princípios, meu caráter, são as causas de poder permanecer. É algo que cada um tem individualmente, cada um toma suas decisões. Eu tomei a minha, acredito que possa incentivar os outros a ficar, a repensar. A gente está na vida para influenciar alguém, para passar alguma coisa positiva. Tomara que alguém possa pegar isso como algo positivo”, acrescentou.

O Cruzeiro ainda conversa com outros atletas para tentar reduzir os salários e permanecer com eles. Embora não haja mais um teto salarial, a diretoria traçou como meta diminuir a folha salarial de R$15 milhões para R$5 milhões.

Fonte: Bahia Notícias