Vice na Salvador Cup, Barbosinha destaca trabalho de base do Bahia de Feira

Estreante na Salvador Cup, o Bahia de Feira fez bonito e chegou à final da competição, perdendo para o Athletico Paranaense por 1 a 0 na decisão. Apesar do certame ser organizado e disputado aqui no estado, foi a primeira vez que um clube baiano chegou na grande final. Coordenador-geral do futebol do Tremendão, o técnico Quintino Barbosa valorizou o trabalho feito pelo clube nas categorias de base.

Elenco vice-campeão da Salvador Cup 2019 / Foto: Glauber Guerra / Bahia Notícias

 

“Falar sobre a base do Bahia de Feira é falar sobre uma realidade do futebol baiano, de um time que, junto com Bahia, Vitória, Canaã e Jacuipense, faz uma base de verdade no estado. O Bahia de Feira tem um crescimento muito forte, foi finalista da Copa Metropolitana, saiu invicta na Copa 2 de Julho, quando perdeu nos pênaltis, foi finalista da Salvador Cup, sendo o primeiro clube baiano a chegar na final dessa competição”, disse Barbosinha em entrevista.

 

Barbosinha ainda afirmou que quatro atletas estão sendo negociados com o Palmeiras, Atlético-MG e o Athletico Paranaense: “É um trabalho bem desenvolvido, estamos com quatro jogadores sendo negociados para clubes do Brasil. Os meias Fabrício e Guilherme, o atacante Chico e o volante Daniel. Todos jogadores nascidos em 2003. É um trabalho que faz com que o projeto inteiro se torne sólido. Temos uma ótima estrutura. O Bahia de Feira hoje é uma realidade no cenário nacional, faz futebol de verdade, dá uma estrutura aos jogadores que dispensa comentários. Jogamos com o mesmo sistema do Sub-14 ao profissional, e isso faz com que a transição se torne mais fácil”, salientou.

 

Vale lembrar que no profissional, o Tremendão fez excelente campanha no Baianão, quando conquistou o vice-campeonato da competição. Na Série D, chegou a se classificar, mas perdeu pontos por ter escalado um jogador irregular, e acabou deixando a competição.

Fonte: Bahia Notícias