Revés do Fortaleza por 1 a 0 na Sul-Americana deixa Ceni esperançoso: ‘Acho possível’

Revés do Fortaleza por 1 a 0 na Sul-Americana deixa Ceni esperançoso: 'Acho possível'

Foto: Reprodução

Independiente e Fortaleza fizeram um duelo equilibrado na noite desta quinta-feira (13), em Avellaneda, na Argentina, inclusive com uma expulsão para cada lado, Sánchez Miño pelos donos da casa e Quintero pelos visitantes. Porém, os argentinos definiram o placar de 1 a 0 com Leandro Fernández, aos cinco minutos do segundo tempo, pelo jogo de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana. O técnico do Tricolor do Pici, Rogério Ceni, considerou o resultado injusto e acredita numa virada na decisão.

 

“Sinto orgulho dos meus jogadores e tenho certeza de que eles deixaram o melhor dentro de campo. Tivemos bola e jogamos como um time acostumado à competição. Fico triste com o 1 a 0, o 1 a 1 seria mais honesto. Vamos tentar reverter esse quadro”, disse na entrevista coletiva. “Precisava de velocidade e não de referência. Dentro do que o jogo pedia, precisávamos da velocidade. Falta velocista e é um cenário que não vai mudar até o jogo de volta. São esse jogadores para essa fase, temos que vencer e acho possível”, completou.

 

A partida de volta será no dia 27 de fevereiro, uma quinta, no Castelão e a expectativa é de casa cheia. Ceni destacou a tradição do Independiente, mas ressaltou a força da torcida do Tricolor do Pici em casa. “Você olha para o estádio e vê a história desse clube (Independiente), a camisa pesada. Mas quando chegarem lá (Fortaleza), eles verão 50 mil pessoas. Tradição e história não entram em campo. O que pensamos hoje como plano de jogo foi feito”, afirmou.

 

Antes de entrar em campo pela Sul-Americana, o próximo compromisso do Fortaleza será segunda (17), contra o Imperatriz, no Estádio Frei Epifânio, pela quarta rodada da Copa do Nordeste. O time cearense lidera o Grupo A com cinco pontos.

Fonte: Bahia Notícias