Porto Alegre adia decisão sobre jogos do Gauchão na Arena e no Beira-Rio

A Prefeitura de Porto Alegre se reuniu com FGF (Federação Gaúcha de Futebol), Grêmio e Internacional, mas adiou a decisão sobre aval para jogos dos clubes no município. De acordo com Nelson Marchezan Jr. (PSDB), prefeito da capital gaúcha, um encontro nesta sexta-feira (31) vai definir se as autoridades liberam partidas na Arena do Grêmio e Beira-Rio.

Os clubes anseiam pela resposta, de olho na semifinal do segundo turno do Campeonato Gaúcho, no final de semana. O Grêmio receberá o Novo Hamburgo, enquanto o Inter vai encarar o Esportivo.

Caso os estádios continuem vetados, a dupla Gre-Nal vai pedir à FGF para atuar nos CT’s das categorias de base. Assim, o time de Renato Gaúcho voltará a jogar em Eldorado do Sul e a equipe de Eduardo Coudet, em Alvorada. As duas cidades fazem parte da região metropolitana de Porto Alegre.

“Conversei nesta tarde com os presidentes da @OficialFGF e da dupla Gre-Nal. Demonstrei para eles a minha preocupação com o aumento na ocupação dos leitos de UTI em 150% nos últimos dias. Quase 45% de todos os leitos da cidade estão ocupados por pacientes com covid-19.”, escreveu o prefeito em conta no Twitter. “Concordamos que o momento é de cautela e de respeito com empresários e profissionais, principalmente da saúde. Não temos dúvida de que os clubes terão cuidado com a saúde dos jogadores e envolvidos nestes eventos.”.

A posição de Nelson Marchezan, quando do aval estadual para volta do Campeonato Gaúcho, foi de que as partidas poderiam gerar aglomeração de torcedores fora dos estádios, além passar mensagem de normalidade em meio ao agravamento da pandemia. A leitura foi reiterada publicamente.

“Nosso receio é que a liberação de jogos poderia passar a falsa mensagem para a população que não precisa mais se cuidar. Por este motivo seguiremos dialogando e vamos anunciar nesta sexta-feira (31), após nova reunião, a decisão para os jogos deste domingo”, pontuou.

O Inter reclamou fortemente do veto da prefeitura, que fez o clube mandar o Gre-Nal 425 em Caxias do Sul. O Grêmio também contestou a decisão, citando que a estrutura dos estádios dos rivais facilita cumprimento de protocolos sanitários. A FGF também precisou remarcar partidas do São José-POA, equipe da zona norte da cidade.

Além das semifinais do segundo turno, a posição municipal pode influenciar no local da final do turno —com possível clássico entre Grêmio e Internacional—, também a grande finalíssima estadual, diante do Caxias, e, claro, o Campeonato Brasileiro.