Marlon, meia do Fortaleza, fala sobre disputa do Clássico-Rei fora de casa

Classificado para as semifinais antes que a fase de grupos tivesse sido finalizada, o Fortaleza se prepara para disputar o Clássico-Rei contra o Ceará em Salvador pela Copa do Nordeste. Sobre a partida que vai garantir para uma das equipes cearenses a vaga na final da competição, o meia do Leão do Pici, Marlon, falou sobre a disputa desta fase, as diferenças em jogar fora de casa e as expectativas para o jogo. 

“Nas quartas de final enfrentamos uma forte equipe, passamos do jeito que foi, o suficiente para que nossa equipe chegasse à semifinal”, declarou Marlon. “Trata-se de uma semifinal de clássico, o Clássico-Rei fora do estado. Se fosse em Fortaleza a cidade estaria parada e seria bonito demais. Mas, dependendo das circunstâncias, vamos entrar forte”, comentou o jogador. “Tenho certeza que o torcedor do Fortaleza vai passar energias positivas e, se Deus quiser, vamos vencer mais um clássico e ir à final dessa Copa do Nordeste”, completou.

O meia ainda relembrou os velhos tempos ao falar da experiência de passar tantos dias jogando fora de casa. “Quando a gente estava chegando no aeroporto de Salvador até lembrou os Jogos Escolares quando éramos da base que a gente viajava para jogar contra várias equipes e ficava dez, 15 dias fora. Foi mais ou menos esse aspecto que teve de início”, contou Marlon. 

Mas o jogador reforçou que, na situação atual da pandemia, o ajuste sobre o local dos jogos foi necessário. “Infelizmente é o momento que estamos vivendo e temos que nos adequar a isso. A gente tinha a vantagem de jogar as quartas e semifinal diante do nosso torcedor. Mas o cenário é esse e temos que nos adaptar a isso. Temos que nos motivar, trazer energias positivas para chegar na final”, ressaltou. 

O Fortaleza joga contra o Ceará, em Pituaçu, nesta terça-feira (28) e tenta chegar nas finais do Nordestão. Sobre a partida, Marlon pontuou a familiaridade entre as equipes e que a preparação no curto intervalo de tempo entre os jogos vai se basear nas orientações do técnico Rogério Ceni. “Vai ser um clássico. Conhecemos a equipe do Ceará e eles também nos conhecem. Vamos ver o que o Rogério vai passar para a gente nesse período curto de descanso e preparação para entrarmos concentrados e focados em busca da vitória”, finalizou o meia.

Foto: Bruno Oliveira / Fortaleza EC

por Leandro Aragão / Milena Lopes reprodução