Jeferson fala sobre reformulação e chegada de reforços: ‘É procurar entrosar o mais rápido possível’

Reformulação: essa é a palavra que define o Vitória nessa parada para Copa do Mundo. O time, que vai enfrentar o Paraná, no dia 18, deve ser um pouco diferente do que o torcedor se acostumou a ver. Além das saídas de Uillian Correia, José Welison, Pedro Botelho, Alexander Baumjohann e Jonatas Belusso, o clube foi ao mercado e já anunciou o zagueiro Ruan Renato, o atacante Erick, o volante Marcelo Meli e o lateral Marcelo Benítez. Arouca, Bruno Gomes e João Gabriel devem ser oficializados nas próximas horas.

Além disso, a parada foi importante para recuperação de alguns jogadores que estavam no departamento médico. É o caso do lateral-esquerdo Bryan, que ainda não estreou pelo Vitória no Brasileirão.

Para o lateral Jeferson, o time que vai jogar contra o Paraná deve ser bem diferente do que atuou na derrota por 3 a o contra o São Paulo, na última partida do Leão pelo campeonato nacional antes da parada.

“Em relação ao jogo contra o São Paulo, certeza que vai ser um jogo com muitas peças diferentes. Muitos jogadores que estavam no DM estão voltando, como é o caso do Bryan, chegaram novos também. Vamos ver o que o Mancini vai fazer na equipe. Todo mundo está treinando bem, se preparando”, disse o lateral.

Ainda de acordo com Jeferson, é natural que o time leve um tempo para se entrosar, apesar do período para treinos na intertemporada.

“Nossa equipe é muito boa. Estão chegando uns reforços, é importante. Entrosamento tem que ter. Pouco tempo para entrosar, mas como são quatro jogadores, cinco jogadores e muitos jogadores que estavam juntos, então fica mais fácil de entrosar. É procurar entrosar o mais rápido possível porque semana que vem já recomeça o campeonato, então é ver o que Mancini passa, procurar entrosar o mais rápido possível e estar todo mundo bem”.

Para finalizar, o atleta falou sobre a sequência do Leão contra Paraná e Bahia.

“A gente sabe que o Campeonato Brasileiro todo é complicado. Tivemos uma parada de um mês, treinamentos fortes, intensos. Voltar jogando dentro de casa contra o Paraná, uma equipe que também se preparou. A equipe está bastante focada. Depois é nosso rival, é o Bahia. Meu foco é ganhar do Paraná em casa, depois, o segundo foco, é o clássico. Primeiro foco de todo mundo é o Paraná em casa”.

 

Foto: Maurícia da Matta/ECV