Final da Libertadores será disputada em 8 ou 9 de dezembro, fora da Argentina

ASSUNÇÃO (Reuters) – A final da Copa Libertadores entre River Plate e Boca Juniors, adiada no fim de semana devido a um incidente de violência envolvendo o ônibus de jogadores do Boca, será disputada entre 8 e 9 de dezembro em um local ainda a ser definido fora da Argentina, anunciou a Conmebol nesta terça-feira.

“A administração, junto com o conselho da Conmebol, decidiu que a partida, sujeita à decisão da comissão disciplinar (…) será disputada fora do território argentino porque entendemos que as condições não estão dadas”, disse o presidente da Conmebol, Alejandro Domínguez.

“O futebol não é o que se viu neste fim de semana, isso é uma doença que precisa ser erradicada”, acrescentou Domínguez após reunir-se com os presidentes de ambos os clubes em Assunção, em referência aos casos de violência em Buenos Aires.

A final da Libertadores estava inicialmente prevista para sábado, mas foi suspensa depois que um grupo de torcedores violentos do River atacou o ônibus que levava a delegação do Boca, deixando vários jogadores feridos.

A partida foi então transferida para domingo, mas a Conmebol voltou a adiá-la apor considerar que não havia “igualdade esportiva”.

O Boca apresentou uma queixa formal, e a comissão disciplinar da Conmebol abriu um processo contra o River. O jogo de ida terminou empatado em 2 x 2.

Reportagem de Daniela Desantis