Enderson evita comemorar permanência do Bahia na Série A antes da hora

Apesar de ter chegado aos 41 pontos ganhos com o empate no BAVI e ter aberto seis da zona de rebaixamento, a ordem no Bahia é não comemorar a permanência na Série A antes da hora. Após o clássico, em entrevista coletiva, Enderson Moreira justificou e afirmou que o Tricolor ainda não está matematicamente salvo.

“Eu sou mineiro, extremamente cauteloso. Cautela. Enquanto não estivermos matematicamente, não podemos deixar nada para trás. Temos que continuar firmes, até que matematicamente tenhamos tranquilidade”, disse.

Sobre o desempenho da equipe, o treinador discordou das críticas a Júnior Brumado. “É um menino, jogou pouco na temporada. Tem coisas que foram muito boas, tem coisas que não foram tão boas assim. É importante para ele crescer. Dentro do que eu imaginei, ele cumpriu bem, teve uma participação muito boa”.

Sobre a opção por Grolli, que falhou no segundo gol do Rubro-Negro, em detrimento a Jackson, o comandante revelou que este sentiu uma lesão. “O Jackson apresentou um probleminha nessa semana. Não tenho titular. O Tiago vai entrar na briga também. São jogadores de extrema confiança”.

Por fim, Enderson comemorou a boa atuação de Ramirez e valorizou o coletivo ao destacar a importância da equipe para os jovens atletas. “Tudo passa pela maturidade da equipe. Nossa equipe é muito madura para fazer com que esses meninos tenham confiança. Faz com que os jogadores tenham tranquilidade. O Ramirez tem feito gols, dado assistências. Tem mantido uma regularidade”.