Corinthians é condenado em R$ 21,5 milhões por usar rua como estacionamento privado

O Diário da Justiça de São Paulo divulgou nesta quinta-feira (25) a condenação ao Corinthians um pagamento total de R$ 21,5 milhões por utilizar uma rua ao lado do Parque São Jorge, no bairro de Tatuapé, como estacionamento privado. R$ 19,6 milhões são destinados à Prefeitura da capital paulista que brigava pelo espaço com o clube.

A juíza Luiza Barros Rozas, responsável pela sentença, determinou que 10% da multa ao governo da cidade seja adiciona ao pagamento do clube referente a honorários advocatícios, fazendo com que mais R$ 1,9 milhões sejam adicionados a soma, e, dando ao clube, a punição de mais R$ 21 milhões.

Segundo o GloboEsporte.com, o departamento jurídico do Corinthians, representado pelo advogado Diógenes Mello, declarou que irá recorrer à segunda instância e que o assunto já está em análise pelo clube.

A rua, nas imediações da sede social do Timão, foi cedida pela prefeitura de São Paulo ao Corinthians em 1996 gratuitamente. O clube faria uso do terreno por 99 anos, segundo o acordo da época. Entretanto, durante a gestão do prefeito Gilberto Kassab, a prefeitura abriu uma ação de reintegração de posse alegando irregularidades do clube para com o local.

O processo foi aberto em 2010 e o Corinthians já havia sido condenado anteriormente a devolver a rua para a prefeitura, entretanto, o valor a pagar como indenização ainda não havia sido definido. Em 2015, o clube retirou grades e muros que delimitavam o espaço como pertencente a ele.

Foto: Reprodução/Danilo Augusto/Meu Timão