Barbosinha diz que favoritismo é do Bahia e vê Bahia de Feira como ‘franco-atirador’

Bahia de Feira e Bahia iniciam a disputa pelo título de Campeão Baiano neste domingo (14), às 16h, no Joia da Princesa, válido pelo jogo de ida. Para o técnico do Tremendão, Quintino Barbosa, a equipe do interior entra sem peso algum e como um franco-atirador.

 

“O favoritismo é todo do Bahia, não temos nada a perder. Se o Bahia for campeão, deu a lógica. Se ganharmos o título do Bahia a contestação será toda deles. É um jogo no qual somos franco-atirador e vamos jogar sem o peso. É uma diferença entre ter que ser campeão e poder ser campeão”, salientou Barbosinha em entrevista ao Bahia Notícias.

 

O treinador também falou sobre a mudança do local da partida. O Bahia de Feira jogou a competição inteira na Arena Cajueiro, mas por conta do regulamento, transferiu o confronto para o Joia da Princesa. Segundo Barbosinha, a decisão partiu do próprio clube, que pensou na segurança dos torcedores.

 

“A mudança de campo não influencia só na questão do gramado, mas influencia no público. Se tivermos 14 mil, 12 mil serão do Bahia. O Bahia de Feira tem que ser exímio em tudo, é da história do clube ser educado. A Federação nunca nos pediu para mudar o mando, nós tomamos o primeiro passo e achamos por bem transferirmos para o Joia, por ser mais seguro para os torcedores”, explicou Barbosa.

 

Barbosa deve mandar a campo à seguinte formação: Jair; Van, Paulo Paraiba, Menezes e Cazumba; Capone, Edimar e Bispo, Jarbas; Deon e Bruninho.

 

Por não ter gol qualificado, o empate no placar agregado leva a decisão para os pênaltis. Por ter feito melhor campanha, o Bahia decide em casa no próximo dia 21 de abril.

 

O Bahia é o atual campeão baiano e soma 47 títulos estaduais. Enquanto o Bahia de Feira busca a sua segunda conquista da Série A do Baiano. A primeira foi em 2011.