André Lima fala sobre forma física e já mira Copa do Nordeste: “Estamos jogando para ser campeões”

Após a promessa do técnico Vagner Mancini de dar uma “oxigenada” no time do Vitória, isso aconteceu e o rubro-negro venceu a equipe do Vasco por 3 a 2 no último domingo (13). Autor do primeiro gol do Leão na partida, o atacante André Lima concedeu entrevista coletiva nesta segunda-feira (14) e falou um pouco sobre as mudanças feitas para essa partida e se elas devem ser mantidas para o jogo contra o Sampaio Corrêa pela Copa do Nordeste.

“Eu acho que é muito questão de resultado, futebol é sempre resultado. Se a gente tivesse ganhado como a gente estava ganhando, antes dessa sequência é ruim, ninguém ia querer falar de mudar de sistema, peças, etc. Então, o professor Mancini achou que tinha que mudar, ganhamos o jogo, mas isso também não significa que vai continuar, até porque foi, teoricamente, um experimento. Mas isso não significa que no próximo jogo vai ser a mesma coisa. Pode dar errado, e aí? Vai estar tudo errado de novo? temos que ter uma sequência seja ela na primeira formação ou na segunda”, afirmou.

Sobre a próxima partida do Leão, contra o Sampaio Corrêa, pela Copa do Nordeste, André afirmou conhecer muito bem o adversário, mas ressaltou a importância de vencer para chegar ao objetivo principal que é o título.

“Eu conheço muito bem, eu joguei no Sampaio Correia, para quem não sabe. Então, para mim vai ser uma enorme satisfação voltar àquela cidade, rever amigos, um clube que tanto me ajudou, aquela torcida também, mas temos que pensar na Copa do Nordeste. A Copa do Nordeste é difícil, mata-mata, no primeiro jogo temos que ser inteligentes, temos o segundo jogo aqui em casa e nós estamos jogando para ser campeões”, declarou.

Por fim, ao ser questionado sobre as críticas que tem sido feitas à sua forma física, o atacante disse que isso não o incomoda.

“Não me incomoda nem um pouco. Eu sei das minhas dificuldades, das minhas limitações, mas dentro de campo eu tento fazer o meu melhor. Os números falam por si só. Hoje eu tenho esse respeito, esse carinho da torcida e de todos dos meus companheiros, e do meu treinador a confiança é plena. É claro que eu estou um mês sem atuar, antes de eu me lesionar eu estava muito melhor fisicamente e aparentemente. Então as pessoas têm que levar isso em consideração, eu fiquei um mês sem botar o pé no chão, apenas comendo e dormindo. Então, vai ser de jogo a jogo, dia a dia, mudando alimentação, fazendo algumas coisas a mais para que eu possa voltar à forma física do jeito que eu estava”, justificou André.